Moda sem gênero: conheça essa tendência e saiba como usar!

26/10/2018
1 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 5 (1 voto(s) - Média: 5,00)

A moda sem gênero, também conhecida como genderless, agênera ou unissex, é uma tendência do mundo virtual e das lojas físicas. Grandes marcas e estilistas têm colaborado para impulsionar um novo mercado de consumidores ainda mais exigentes e motivados a comprarem as roupas que bem entenderem. Afinal, o que importa é se vestir com um look trendy que te faz se sentir bem!

Essa é justamente a proposta da moda sem gênero. Deixar as pessoas à vontade para vestirem o que quiserem, sem serem julgadas, se sentindo bem com o seu look.

Neste post, mostraremos como a moda sem gênero tem modificado o modo de pensar das grandes marcas e ainda dar algumas dicas para você aprender a compor looks incríveis e arrasar nas produções. Vem com a gente!

Entenda como a moda sem gênero conquistou estilistas

Para você começar a compreender a moda sem gênero, as peças são planejadas, desenhadas e confeccionadas nas fábricas pensadas no bem estar do público, não apenas em questão de gênero homem ou mulher.

O perfil exigente e crítico das novas gerações, principalmente da millennial, os nascidos entre a década de 1980 e os anos 2000, pode justificar essa movimentação no mercado da moda. Para eles, inclusão e diversidade são quase palavras de ordem e que devem aparecer em roupas e acessórios que vestem.

Foi na Idade Média e no Renascimento que as diferenças nas roupas apareceram. As curvas das mulheres ficaram mais acentuadas nas peças com o uso de espartilhos, por exemplo. Mas, a moda continuou evoluindo até o tempo em que as mulheres, principalmente, puderam se vestir de uma maneira menos estereotipada.

A estilista Coco Chanel, na década de 1920, deu o start nessa liberdade feminina ao criar peças inspiradas nos manequins masculinos e inovou em seus desfiles exibindo modelos trajadas com calças e blazers. A indústria da moda entendeu a necessidade feminina e, de lá para cá, mudou completamente a maneira da qual nos vestimos até hoje.

Mas, como usar uma peça sem gênero? A gente conta para você logo abaixo. Nós listamos alguns exemplos práticos e versáteis para você compor os looks. Vamos lá?

Parka

Com influência militar, a parka é um tipo de jaqueta classificada na moda sem gênero. Em geral, as peças têm vários bolsos, cordões na cintura que podem ser ajustados para marcar a silhueta e até capuz removível.

Podemos dizer que é um dos itens quase obrigatórios no closet, porque combina com quase tudo. Dá para usar com calças, vestidos, saia midi e botas over the knee, aquelas na altura dos joelhos. Vai bem no look casual ao office look, caso o local não requeira peças tão formais.

Ou seja, é peça curinga no closet em qualquer temporada. Estamos combinados?

Moletom

Considerado um clássico no inverno, o moletom é aquela peça que todo mundo deveria ter pelo menos uma no closet. Com um mood comfy, há tempos ele já não é mais sinônimo de desleixo e exclusivo em combinações mais estilosas.

Com o tempo, o moletom vem ganhando lugar de destaque na composição de um look. Isso porque estilistas vêm desenhando modelos com estampas e cores variadas que dão um toque de glamour às peças.

Já as cores mais neutras, permitem inúmeras combinações para o dia e para a noite, em produções despojadas ou mais modernas. Uma dica é combinar o moletom com uma calça chino, que está bem em alta e fica despojado.

Camisetas estampadas

Charmosas e divertidas, as camisetas estampadas são sempre uma boa alternativa para variar o look. Geralmente são confeccionadas em algodão, o que garantem conforto e estilo para quem veste.

As clássicas florais são tendência na primavera e verão. Já os modelos mais vintage podem até transformar um visual. Em um look despojado, vai bem com jeans e tênis. Também é possível dar um ar mais elegante à produção combinando as camisetas estampadas com calças tipo chino.

Camiseta longline

A razão pela qual a camiseta longline está na lista da moda sem gênero é o tamanho extra que ela tem no comprimento e na silhueta. Isso permite que homens e mulheres usem as camisetas longlines sem medo, uma vez que ficarão bem no corpo em um estilo mais folgadinho. Combine com uma calça jeans e o look estará pronto!

Calça jogger

O tipo de calça jogger mais popular é a de moletom. A maioria das peças são feitas de algodão, malha ou até um jeans mais leve, o que conferem bastante conforto a quem veste. O diferencial da roupa está no elástico que tem na barra e na amarração na cintura.

Com um mood comfy, tem uma pegada mais casual, como um passeio ao shopping. Pode ser usada com uma blusa mais justa ou um salto que fica bem elegante ou mesmo apostar em tênis.

Jaqueta

Talvez uma das peças mais clássicas da moda sem gênero são as jaquetas que, além de versáteis e confortáveis, ficam bem em qualquer pessoa. Existe uma infinidade de modelos de jaqueta: com ou sem estampa, jeans, com moletom, entre outros. Encontre a que mais agrade você e arrase na produção.

A roupa precisa ter um bom caimento tanto no corpo dos homens quanto no das mulheres e ficar igualmente confortável nos dois. Já conferiu as nossas modelagens? Corre pro site!

Macacão e jardineira

Nem precisamos dizer o quanto elas são sem gênero, não é? O formato já anuncia que se trata de uma peça democrática que pode ser usada por homens e mulheres. Os modelos em jeans são os mais comuns.

O mais bacana é que elas também servem tanto no verão quanto no inverno, combinando apenas as peças que serão usadas como sobreposição, como camisetas, tops cropped, camisas sociais de manga longa e até moletons. Arremate com acessórios coloridos, como pedrarias, para complementar o visual.

Viu só quanta dica bacana para você arrasar no look da moda sem gênero? Basta ter um olhar diferenciado nas lojas e dentro do closet para montar combinações que você nunca pensou. Solte a imaginação e invista em produções incríveis!

Se gostou deste post e quer saber mais sobre moda e tendências, fale com a gente. Até a próxima!